Qualidade: Foco e eficiência para garantir resultados de alto padrão

Qualidade Newsroom.jpg

Quem anda pelas áreas de produção das plantas industriais da Aethra percebe claramente que os quadros de Gestão à Vista não são meramente decorativos. Entre as informações ali expostas estão os indicadores de todos os processos do Sistema de Gestão de Qualidade (SGQ). Frequentemente, as equipes utilizam os dados apresentados para avaliar o seu desempenho e pensar em estratégias que levem ao atendimento e melhoria das metas.

"Se há registro de refugo, por exemplo, podemos ajudar com novas ideias para que isso não ocorra", comenta Wederlon Fernando Araújo Lobo, operador de Produção da Hammer. Um bom entendimento dos indicadores é de fundamental importância para alcançar a eficiência e eficácia* nos processos, uma vez que todos têm responsabilidades sobre eles.

Alexander Marçal da Silveira, gestor de Produção da unidade, conta que a Hammer tem evoluído muito nesse sentido. "Melhoramos o processo da estamparia, automação de prensa e conjuntos soldados. O refugo e o retrabalho estão totalmente controlados, e os indicadores permanecem dentro da meta. O objetivo é ousado: ter índice zero de refugo e anular qualquer chance de reclamação do cliente".

Esses indicadores, também conhecidos como objetivos da qualidade, são coerentes com a Política da Qualidade, diretrizes da Presidência, com as expectativas e necessidades dos clientes e de outras partes interessadas. Além disso, seus resultados são analisados mensalmente pela alta direção nas reuniões de Plano de Metas.

* Eficácia – É a relação entre os resultados alcançados e os objetivos planejados (metas)
Eficiência – É a relação entre os resultados alcançados e os recursos empregados

Mudança no sistema de Gestão da Qualidade

Em 2016, a International Automotive Task Force (IATF), grupo de fabricantes do setor automotivo que trabalha em favor da melhoria da qualidade dos produtos ofertados pela indústria, publicou a primeira versão da norma de gestão da qualidade IATF 16949:2016, baseada na ISO 9001:2015 e que vai substituir a ISO/TS 16949:2009.

A nova norma é composta por 189 requisitos, aplicáveis a todos os processos do SGQ da Aethra (POC, PA e PG) e seus respectivos setores. A data-limite definida pelo IATF para a adequação das empresas fornecedores de autopeças a essa nova norma é 14 de setembro de 2018.

Entre os novos requisitos, vale destacar dois: "Requisitos específicos de clientes" e "Melhoria contínua".

Muitos líderes mundiais em fabricação de veículos incluem a certificação entre as exigências contratuais impostas a seus fornecedores. Por isso, conhecer em detalhes e atender aos requisitos específicos das montadoras é importante para elevar o nível de satisfação dos clientes.

Para estar em dia com as exigências de melhoria contínua, a Aethra incorporou ao seu SGQ a versão simples do programa AESYS – Aethra System Production*, e está retomando a sua implantação em todas as unidades do Grupo.

* AESYS: Programa de manufatura enxuta da Aethra, que se baseia em três elementos fundamentais: atuação sistêmica para combater perdas, desperdícios e as ineficiências dos processos; uso de métodos disciplinados; e o envolvimento das pessoas.



SOCIAL
ÁREA RESTRITA
WEBMAIL
EXTRANET
PORTAL DO FORNECEDOR
AETHRA
SISTEMAS AUTOMOTIVOS S.A.
Av. Centauro 234, Jardim Riacho das Pedras
32.242-000, Contagem, MG
BRASIL
Tel. +55 31 3045-9199